Sedentarismo causa ansiedade

A ansiedade é um sentimento de medo, pavor e inquietação. Esses sentimentos  podem fazer com que você se sinta inquieto, tenso e tenha batimentos cardíacos acelerados. Pode ser uma reação normal ao estresse. Por exemplo, você pode ficar ansioso ao se deparar com um problema difícil no trabalho, antes de realizar uma prova ou, até mesmo,  antes de tomar uma decisão importante. A ansiedade pode lhe dar um impulso de energia ou ajudá-lo a se concentrar, o que pode ajudar a enfrentar certas situações. Mas, para pessoas com transtornos de ansiedade, o medo não é temporário e pode ser opressor.

São vários tipos de transtornos de ansiedade, dentre eles podem ser destacados: 

  • Transtorno de ansiedade generalizada (GAD): Pessoas com GAD se preocupam com questões comuns, como saúde, dinheiro, trabalho e família. Mas suas preocupações são excessivas e eles as têm quase todos os dias.
  • Transtorno de pânico: Pessoas que sofrem com o transtorno do pânico, têm períodos repentinos e repetidos de medo intenso, quando não há perigo. Os ataques vêm rapidamente e podem durar por alguns minutos.
  • Fobias: Quem sofre com fobias têm um medo intenso de algo que representa pouco ou nenhum perigo real. Seu medo pode ser sobre aranhas, voar, ir a lugares lotados ou, até mesmo, estar em situações sociais (conhecido como fobia social).

Por mais que haja tipos de transtornos de ansiedade, todos eles têm uma combinação de pensamentos ansiosos, batimentos cardíacos acelerados, tonturas, falta de ar e mudanças de comportamento. 

Existem diversas causas que podem desencadear o transtorno de ansiedade, como o estresse, genética, doenças físicas e traumas adquiridos ao longo da vida. Contudo, a ansiedade e o sedentarismo também andam de mãos dadas. Estudos já comprovam que estilos de vida com baixos níveis de atividade física, são propensos a sofrer com mudanças de humor. Além disso, o sedentarismo, quando prolongado, não compromete apenas o humor, mas também o bem-estar psicológico. 

Desta forma, é necessário otimizar a nossa qualidade de vida cuidando da mente e do corpo para que a ansiedade e o sedentarismo percam força. 

Cuide da sua mente: 

Pratique uma boa higiene mental, dando a si mesmo momentos de calma e silêncio. Estabeleça metas claras e objetivas que o motivem todos os dias a continuar. Sempre procure praticar os seus hobbies e paixões, essas práticas são importantes para manter o cérebro motivado. 

Motive o seu corpo:

Dedique 30 minutos do seu dia para praticar atividades físicas, mas lembre-se: crie uma rotina diária na qual você consiga cumprir. Movimente a sua vida, vá para ambientes ao ar livre no qual possa se exercitar. 

Se necessário, não hesite em pedir ajuda para uma equipe multidisciplinar de saúde.